Informação precisa de ponta a ponta

Voltar
01 de Junho de 2016

DPC publica hoje a versão brasileira das regras para o VGM

Após ouvir e receber contribuições dos intervenientes do segmento de transportes em containers, a DPC (Diretoria de Portos e Costas) da Marinha do Brasil emitiu, no dia 25 de maio, a Portaria de número 164 que regulamenta no Brasil a aplicação das normas de pesagem estabelecidas pelo comitê de segurança marítima SOLAS da IMO (International Maritime Organization), a tão esperada norma do VGM (Leia no Guia). O documento estará disponível no site da Diretoria e no Diário Oficial da União a partir de hoje.

Para a publicação das diretrizes, a DPC visitou os terminais para conferência dos métodos atuais de pesagem (e as respectivas declarações), concluindo que o Brasil está preparado para atender às exigências da SOLAS que exigem a indicação do VGM (Verified Gross Mass) para todos os embarques de containers.

De acordo com o Vice-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, a DPC buscou interferir o mínimo nas determinações da própria IMO, de modo a evitar gerar burocracia e entraves para o embarcador brasileiro, ou ainda custos adicionais decorrentes dos novos procedimentos.

As normas da IMO, em vigor a partir de 01 de julho de 2016, são aplicáveis a embarques de exportação e cabotagem, em navios sujeitos à SOLAS, a convenção de salvaguarda da vida humana no mar. Segundo a legislação, o embarcador fica responsável por apresentar o VGM (verified gross mass), o peso bruto do container, por dois métodos a seu critério (leia no quadro).




O uso do método 2 fica proibido para certos tipos de cargas, como granéis e sucatas.
A portaria estabelece também que as embalagens individuais seladas com o peso claramente demarcado na superfície dispensam nova pesagem ao serem estufadas no container.
Em pesagens de container cheio feitas junto com o veículo rodoviário, deverão ser subtraídos a tara do caminhão e mais o combustível existente no tanque para obtenção da massa bruta do container carregado.
No caso de caminhões bitrem (duplos), não é permitido obter a pesagem por meio de média aritmética: deverão ser pesados cada um dos containers separadamente, e em seguida subtrair a tara do veículo e seu combustível.
A informação do VGM para o armador é obrigação do embarcador, e deverá ser enviada preferencialmente por via eletrônica, contendo assinatura de pessoa autorizada pelo embarcador, com identificação de seu CPF, CNPJ ou número de passaporte.
Quando houver divergências entre a informação do VGM prestada pelo terminal e aquela declarada pelo embarcador, a decisão para elaborar o plano de carregamento do navio fica a critério do armador.
Nas operações de transbordo, a pesagem está dispensada: a determinação do VGM é procedimento exigido exclusivamente na origem, desde que não tenha havido violação ou alterações na carga.
Para ler o documento na íntegra, consulte o site da DPC ou o Diário Oficial da União.

Participe do Seminário VGM promovido pelo Guia Marítimo no Hotel Meliá nesta sexta-feira dia 3 de junho e saiba tudo sobre as novas regras de pesagem de containers.

Sua cotação mais rápida, fácil e segura!

  • Santos(13) 3213-9600
  • São Paulo(11) 2174-1000
  • Rio de Janeiro(21) 2263-0323
  • Minas Gerais(35) 3864-7203
  • Paraná(41) 3566-1125
  • Guarulhos(11) 3500-1610
  • Campinas(19) 3725-5961
  • Santa Catarina(48) 3223-1554