Informação precisa de ponta a ponta

Voltar
06 de Julho de 2016

Os auditores fiscais da Receita Federal retomaram a mobilização nas alfândegas, nos aeroportos e nas delegacias do Fisco em todo o País.

Conforme a categoria, os auditores fiscais da Delegacia da Receita Federal em Santos não acessarão os computadores do órgão nas terças e quintas-feiras enquanto os auditores fiscais da Alfândega só liberarão nesses dias cargas consideradas essenciais, como animais vivos, remédios e perecíveis.

Segundo a categoria, o movimento é resultado da "inércia do governo" em cumprir o acordo firmado com os trabalhadores em 23 de março, que previa o andamento do projeto de lei que trata do reajuste dos auditores fiscais.

Conforme a unidade de Santos do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco Nacional), o termo de acordo firmado entre as duas partes prevê que, após a aprovação das alterações na LDO (Lei de Diretrizes çamentárias), o projeto de lei seria encaminhado na sequência. "Mas, mesmo depois de aprovada a nova meta fiscal parar 2016, o que aconteceu em 25 de maio, nada do que foi acertado foi cumprido", diz a entidade em nota.
O sindicato afirma que o governo interino ainda não apresentou justificativa sobre a demora do envio do projeto aos auditores fiscais.

"A categoria só aceitou encerrar a mobilização, que durou de abril de 2015 a março deste ano, porque acreditou no acordo. Negociamos com o governo e não com partidos, portanto, o acordo de ver honrado", diz o presidente da Delegacia Sindical de Santos do Sindifisco Nacional, Renato Tavares.
"Exigimos o cumprimento do acordo e o reconhecimento da nossa importância", afirma Tavares.

Fonte: A Tribuna

Sua cotação mais rápida, fácil e segura!

  • Santos(13) 3213-9600
  • São Paulo(11) 2174-1000
  • Rio de Janeiro(21) 2263-0323
  • Minas Gerais(35) 3864-7203
  • Guarulhos(11) 3500-1610
  • Campinas(19) 3725-5961
  • Santa Catarina(48) 3223-1554